30 de dezembro de 2016

A Herança Olímpica: O que ficou para o Rio depois dos Jogos 2016

Esse post na verdade tem um gostinho muito especial para mim. Ele começou como um projeto, um trabalho. Eu deveria estudar, fotografar e apresentar no mínimo 12 tópicos sobre o legado olímpico. Essas fotos seriam usadas para o calendário 2017 de uma empresa de contabilidade. Agarrei com unhas e dentes, intitulei o projeto como A Herança Olímpica, e fui para rua fotografar.

Mas eu apreciei tanto o meu próprio resultado, que enquanto eu estava no meio do processo eu pensei: isso vai virar um artigo para o blog. E cá estou, feliz da vida porque o dia de compartilhar essa postagem chegou.

A Herança Olímpica – o que a cidade ganhou com os jogos olímpicos e paralímpicos

1. Corredor TransOlímpico

Oficialmente denominado de Presidente Tancredo Neves, a via expressa liga os bairros da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes aos bairros de Deodoro e Magalhães Bastos.

A via conta com duas faixas de veículos para ambos os sentidos e os corredores exclusivos para o BRT (Bus Rapid Transit), passando por 17 estações e 3 terminais de integração (TransBrasil, TransCarioca e TransOeste).

Há cobrança de pedágio na altura do bairro Sulacap de R$5,90 para carros de passeio, e a partir do dia 31 de dezembro de 2016, terá um reajuste para R$6,60. Puxado, hein!

Sinceramente? Acredito que os moradores da zona oeste do Rio não têm o que reclamar. Um trajeto que antigamente poderia ser feito em uma hora e meia/duas horas pela Estrada do Catonho ou Linha Amarela, hoje é feito em 20 minutos de ponta a ponta. Ficou muito mais rápido e fácil sair do Recreio e chegar na Av Brasil, por exemplo.

Heranca Olimpica Corredor Olímpico

A via expressa beneficia cerca de 70 mil passageiros por dia

Heranca Olimpica BRT

Terminal de ligação com a TransCarioca

2. Centro Olímpico de Tênis

Construído todo em cima do Autódromo Internacional Nelson Piquet, o Parque Olímpico da Barra veio para ficar. Diferente de muitas outras instalações que receberam os jogos olímpicos e paralímpicos, o complexo de tênis não será desmontado. O estádio e mais nove quadras serão mantidas como parte do COT para treinamento, além de oferecer ao Brasil uma nova instalação de competição para a realização de grandes eventos de tênis.

Apesar dos planos para as instalações, o Rio Open 2017 ainda será realizado no Leblon Boulevard.

Heranca Olimpica COT

As quadras segundárias serão usadas para treinos e aquecimento dos atletas

Heranca Olimpica Centro olimpico de tenis

O estádio principal onde aconteceram momentos marcantes para a história do tênis olímpico e paralímpico

Quer saber como eu fiz essas fotos aéreas? Veja aqui => Passeio de Helicóptero no Rio de Janeiro

3. Ciclovia Tim Maia (Barra-São Conrado)

O trecho que faltava para a ciclovia ficar pronta foi inaugurado em setembro deste ano. Entretanto, se não fosse a tragédia de abril que aconteceu no trecho São Conrado-Leblon, hoje seria possível percorrer toda a orla carioca, do Leme ao Pontal. O novo trecho tem aproximadamente 5 quilômetros de extensão e já é um dos queridinhos dos cariocas para a prática de corrida e ciclismo e também para fotografia, já que a ciclovia dispõe de um mirante em São Conrado. Mais um novo ângulo para apreciar a cidade.

Heranca Olimpica ciclovia Tim Maia

Assim é a vista de quem vem na ciclovia no sentido Barra-São Conrado

Heranca Olimpica São Conrado

O mirante proporciona aos cariocas e turistas um novo ângulo de São Conrado

4. Linha 4 do Metrô

E como deixar de fora da herança olímpica uma conquista dessa? Finalmente esse metrô saiu do papel. Responsável por uma das obras mais dramáticas da cidade. Demorou anos, custou bilhões, trouxe o caos e ficou pronto em cima da hora, no laço.

A Linha 4 do Metrô,  tem aproximadamente 16 Km de extensão, liga a Barra a Ipanema no período médio de 15 minutos, e tem capacidade de transportar 300 mil passageiros/dia. Porém, esse número vem aumentando e já há projetos para melhoria do fluxo de pessoas.

Heranca Olimpica Linha 4 do Metrô

De dia é lindo de se ver…

Heranca Olimpica metrô da Barra

Mas a noite…

5. Campo Olímpico de Golfe

E mais motivos para o carioca se orgulhar. O campo de golfe, onde foram realizadas as competições olímpicas, será operado como uma instalação pública, com o objetivo principal de promover o esporte no Brasil e na América do Sul. A instalação terá acesso ilimitado, qualquer pessoa poderá ir até o campo, comprar o ingresso e tentar umas tacadas.

Em uma área de 970 mil m2, são 18 buracos e vegetação nativa da região. Não foi raro ver durante os jogos, capivaras e jacarés dando um olá aos atletas que temiam os mosquitos.

A Golf Digest, uma importante revista americana, concedeu ao Campo Olímpico o prêmio Green Star Award 2016, que é dedicado a campos que se destacam na proteção ao meio ambiente. É a primeira vez que a revista premia um campo de golfe fora dos EUA. Olha a responsa!

Que herança olímpica, hein!

Heranca Olimpica Campo Olímpico de Golfe

Como chegar: ESTAÇÃO GOLFE OLÍMPICO do BRT, 4 minutos de caminhada (300m)

Heranca Olimpica COG

Para conferir outras fotos aéreas do passeio de helicópterio, clique aqui =>  Passeio de Helicóptero no Rio de Janeiro

6. Praça Mauá

A revitalização da região veio com um slogan: Quem te viu, quem te vê. Traduzindo a expressão, a Praça Mauá não é nem de longe, aquela escuridão de antes. Há anos na sombra da Perimetral, abandonada e extremamente perigosa, a Praça Mauá de hoje é outra. Colorida, charmosa, convidativa e segura. Se antes os turistas que desembarcavam no porto saiam correndo da região, hoje tem motivos de sobra para curtir o lugar.

Mas quem saiu ganhando mesmo foram os cariocas. Esse Extreme Makeover da área trouxa a valorização imobiliária, além de ser um excelente espaço de esporte e lazer, e também culminou no crescimento do setor de hotelaria e turismo.

Heranca Olimpica revitaliazação da Praça Maua

Prédios abandonados ganham vida e simpatia com a arte urbana

Heranca Olimpica Praça Maua

Excelente espaço para a prática de esportes

7. Duplicação do Elevado do Joá

Algumas rotas de grande importância para a cidade ganharam transformações significativas. A duplicação do elevado do Joá é uma prova de sucesso depois de tanto transtorno. Com aproximadamente 5 km de extensão, a via melhorou em 35% a capacidade de tráfego entre São Conrado e a Barra da Tijuca.

O que era um pesadelo anteriormente, hoje é possível fazer Ipanema-Barra em 20 minutos.

O viaduto novo é 5 metros mais elevado que o antigo, garantindo assim a vista para o mar.

Heranca Olimpica

O novo elevado é mais alto, permitindo a oportunidade de apreciar a vista

Heranca Olimpica Elevado do joá duplicado

Três pistas para a Zona Sul e três pistas para a Zona Oeste

8. Mural do Eduardo Kobra

Artista de renome internacional e com trabalhos em mais de 20 países, o muralista Eduardo Kobra nos deu de presente o maior painel de grafite do mundo. O Mural Etnias, localizado na Orla Conde, tem 15 metros de altura e 170 de comprimento, retrata cinco rostos indígenas de cinco continentes diferentes, fazendo assim uma alusão aos aros olímpicos.

Bem ali do lado tem o AquaRio, você já conhece? => AquaRio: O Novo Cantinho da Zona Portuária

Heranca Olimpica Mural Etnias

Cinco rostos de povos nativos representam os cinco continentes

Heranca Olimpica Mural do Kobra Rio de Janeiro

Tem uma beleza que emociona

9. VLT

O tão aguardado Veículo Leve sobre Trilhos – ou para mim bondinho de Amsterdam – chegou com tudo e já é o xodó do centro do Rio. Silencioso, moderno e bem geladinho, o trasporte permite a interligação da zona portuária ao centro financeiro da cidade, além de ter como o ponto de partida o Aeroporto Santos Dumont. O projeto retirou pelo menos 60% dos ônibus e 15% dos carros que circulavam no centro da cidade.

Heranca Olimpica zona portuária

Sempre acompanhado por um staff para garantir a segurança dos mais distraídos

Heranca Olimpica VLT

Heranca Olimpica veiculo leve sobre trilhos

Ao fundo o RB1, icônico prédio da Av Rio Branco, e escondidinho do lado esquerdo, o Museu do Amanhã.

10. Túnel Prefeito Marcello Alencar

Mais um marco para o centro do Rio. A ligação mais rápida entre a Av Brasil, Rodoviária Novo Rio e o Aterro do Flamengo. Sem semáforos e saídas intermediárias, e com um trecho de aproximadamente 3km, o túnel que chega a 40 metros de profundidade, entra em cena no lugar da Perimetral.

Heranca Olimpica Tunel Prefeito Marcello alencar

Contrastes… A cidade renascendo em meio à área abandonada por décadas

11. Museu do Amanhã

O Gigante do Porto inventei esse apelido agora, com design assinado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, completou um ano de vida no último dia 17 e já recebeu mais de um milhão de visitantes. Motivo de muitas críticas, o museu é um sucesso. Com uma proposta nunca vista na cidade, o museu de artes e ciências, alerta sobre os perigos das mudanças climáticas, da degradação ambiental e do colapso social.

Em setembro o Museu do amanhã ganhou o Oscar dos Museus (Leading Culture Destinations Award), que aconteceu em Londres, na Categoria Melhor Novo Museu das Américas do Sul e Central.

O museu ainda espera receber o tão almejado prêmio LEED, que eu já comentei aqui, no post sobre o Mineirão em BH.

Heranca Olimpica Museu do Amanhã

Heranca Olimpica Puffed Star II

A Puffed Star II, a estrela de 20 pontas que fica na parte externa do museu

Eu já contei aqui tudo sobre o Museu do Amanhã, confira! => Museu do Amanhã: Confira os detalhes do museu ícone de arte, cultura, lazer e sustentabilidade

12. Aeroporto Santos Dumont

E a mais um item para a herança olímpica. O Santos Dumont finamente ganhou uma opção de transporte digna. Além de pontos específicos e sem briga para o Uber, o aeroporto do centro da cidade foi presenteado sendo o ponto de partida do VLT.

Quem chega no aeroporto poderá ir para qualquer lugar da cidade usando o VLT. Se você é um executivo que veio para uma reunião no centro, um turista que vai ficar hospedado na Zona Portuária ou Zona Sul, se precisa ir para a Região dos Lagos, ou se você for apenas visitar a família na Zona Oeste. A opção é para todos.

As conexões para o Metrô, Barcas, Central do Brasil e Rodoviária Novo Rio permitem que qualquer pessoa que acabou de chegar no Rio vá para qualquer lugar da cidade, ou fora dela.

Heranca Olimpica Aeroporto Santos Dumont

Do Santos Dumont, ficou possível ir para qualquer lugar da cidade usando transporte público

13. Nova Iluminação do Aterro do Flamengo

E por último (e definitivamente para mim, um dos mais importantes até porque você está careca de saber que eu amo foto noturna), a nova iluminação do Aterro do Flamengo. A área que cobre desde o Aeroporto Santos Dumont até a Praia de Botafogo, como herança olímpica recebeu uma nova iluminação.

São mais de 80 postes de 45 metros que fazem a iluminação mais alta; 40 postes na orla para deixar a areia mais iluminada; e aproximadamente 400 postes na ciclovia, trecho que sofria severas reclamações sobre a escuridão.

A nova iluminação da região é totalmente baseada em lâmpadas de LED, mais econômicas e eficientes, consomem 78% menos de energia e duram cinco vezes mais que a iluminação antiga.

Heranca Olimpica iluminação de led do aterro do flamengo

Repare nos postes mais altos, e nos de luz amarela ao longo da via. A nova iluminação deixou o Aterro ainda mais querido pelos cariocas.

Heranca Olimpica nova iluminação do aterro

E o mais bacana: essa foto foi feita da sala de reunião da empresa que quis as minhas fotos. Imagina o quanto eles ficaram felizes!

E aí o resultado de todo esse trabalho que eu amei fazer.

 Herança Olímpica Rio 2016

Meu primeiro trabalho impresso e lançado para o mundo

Os transtornos causados à cidade foram enormes, duradouros e polêmicos, mas isso já é passado. O que fica é a certeza de que é possível melhorar a cidade sim, com competência e honestidade. Que eu e você possamos usufruir desse Rio mais lindo do que nunca com conforto e segurança.

Gostaria de dedicar esse artigo à todos os cariocas, às pessoas que acreditaram em mim, e um muito obrigada especial à empresa que depositou tamanha confiança no meu trabalho.

E aí, o Rio só continua, ou está ainda mais lindo?

Comente via Facebook
Deixe um Comentário
14 Comentários
  1. Dhebora • 29 de março de 2017 - 23:16

    A Praça Mauá, o mural e o VLT foram as coisas que eu mais curti na cidade! As suas fotos ficaram lindas, amiga! Parabéns!

    • Zelinda Arêas • 01 de abril de 2017 - 10:19

      Verdade. A Praça Mauá ganhou vida, né? E o VLT é meu xodózinho!!!
      Brigada, Debinha :)

  2. CAMILA PEREIRA • 28 de março de 2017 - 13:00

    Que bacana, Zê! Nós vimos pela TV a parte feia, que virou sucata… Foi muito interessante ter essa outra visão através do seu relato e dessas fotos maravilhosas! Obrigada por compartilhar! Ficou sensacional!!!
    Obs.: esse painel do Kobra é SENSACIONAL!

    • Zelinda Arêas • 28 de março de 2017 - 17:35

      Ah Camilinha, adorei seu comentário. Realmente foi difícil… Muita obra, corrupção, o caos, mas muita coisa prestou, serviu, e é de grande valia para a cidade.
      Bateu um orgulhinho de ver tudo isso funcionando. Sinal de que podemos sim ser exemplo, é só querer :)
      Um beijo da Zê

  3. Thiago Carvalho • 28 de março de 2017 - 08:01

    Sou carioca e não poderia concordar mais com tudo que disse. De fato, as Olimpíadas trouxeram muitas coisas boas e permanentes para nossa cidade. Parabéns pelo excelente post e, sobretudo, pelo projeto!

    • Zelinda Arêas • 28 de março de 2017 - 17:33

      Oi Thiago, muito obrigada pelo comentário cheio de carinho.
      Fico mutis feliz que tenha gostado do post :)
      Beijos da Zê

  4. Tikdeviagem • 27 de março de 2017 - 23:42

    Cara, que loucura, estou chocada lendo seu post pq estou tão acostumada a criticar o Rio ( mesmo AMANDO DEMAIS esse lugar) que nunca vi essas coisas como herança olímpica e sempre critiquei tudo. Impressionante o que acontece quando mudamos a lente… Me

    • Zelinda Arêas • 28 de março de 2017 - 17:30

      Que loucura esse seu comentário.
      Você não faz ideia do quanto é gratificante abrir o blog e ler uma mensagem linda dessa.
      A gente tende a sempre olhar o lado negativo né? Claro que foi um caos, mas muita gente saiu ganhando com as mudanças. Trabalhadores, locais, turistas, o comércio. Temos que continuar sim de olho na corrupção, mas essas melhorias provam que podemos sim ser um país de exemplo. É só querer ;)
      Beijos da Zê

  5. Debora • 30 de dezembro de 2016 - 16:34

    Demais, Zê!! Você instigou ainda mais a minha vontade de conhecer alguns lugares aí que ainda não conheço! E sobre as fotos: que talento ein?! Tu é um arraso guria!!!
    Que 2017 tenhas ainda mais sucesso e que a gente se reencontre!! Beijão!

    • Zelinda Arêas • 03 de janeiro de 2017 - 23:26

      Debinha, minha musa do Sul!!!!! Vem pro Rio, vem??? Assim a gente marca vários passeios e eu tiro 735 mil fotos suas musiany na Cidade Maravilhosa!!! Veeemmmmm!!!
      Sim, espero que 2017 a gente volte a se ver. Amei te conhecer, você é uma linda por dentro e por fora <3
      Beijinhos

  6. Leonardo Meireles • 30 de dezembro de 2016 - 15:41

    Que orgulho!!! Parabéns!!! Texto e fotos maravilhosas!!

    • Zelinda Arêas • 03 de janeiro de 2017 - 23:31

      Sabe que o culpado disso tudo é você, né!? Se hoje tudo isso existe, devo a você!!
      Obrigada por enxergar coisas em mim que nem eu mesma vejo!
      Obrigada por ser meu anjinho grudado no peito.
      #teamonessavidaetalveznapróxima

  7. Viviane oliveira • 30 de dezembro de 2016 - 15:35

    Que lindo Z-linda. Parabéns trabalho belíssimo!!!! Amei demais!!!

    • Zelinda Arêas • 03 de janeiro de 2017 - 23:32

      Obrigada, Vivi! Amei te conhecer em BH! Que em 2017 nossos caminhos se cruzem novamente!!!
      Beijos

voltar
para o
topo