04 de janeiro de 2018

Retrospectiva de Viagens 2017

Demorou, mas saiu! A retrospectiva de viagens 2017 está no ar e agora você pode conferir os 29 cantinhos por onde andei no último ano. Decidi separar o artigo por Brasil e África para facilitar a leitura, e tive a difícil tarefa de escolher apenas UMA foto de cada destino para o post não ficar muito grande. Confira!

Retrospectiva de Viagens 2017

Ilha de Matemo em Ibo, extremo norte de Moçambique, foi um dos lugares mais incríveis que visitei em 2017

Retrospectiva de Viagens 2017

Brasil

1.Arraial do Cabo

Em janeiro eu e Mama fomos ver de perto as novidades do Caribe Brasileiro. Nós já conhecíamos Arraial, mas fazia um tempão que não íamos. Agora o lugar virou uma febre nacional e há diversas opções de passeios e acomodações.

Arraial Vip Turismo Praia do Farol

Praia do Farol

2.Brasília

Siiiiim, a capital do país! Eu já estava com vergonha de nunca ter visitado Brasília, e em fevereiro tive a oportunidade de passar o pré-carnaval por lá. Fui sambar meu bronze no cerrado! Confesso que adorei e já quero voltar. Quatro dias não foram suficiente ;)

Retrospectiva de Viagens 2017 Brasília

3.São Paulo

A terceira cidade da retrospectiva de viagens 2017 eu também tinha vergonha de nunca ter ido. A cidade brasileira que nunca dorme. Sampa é realmente uma loucura, mas uma loucura boa. Em março passei quatro dias e também achei pouco. Já pretendo voltar esse ano para o Lolla. Quem sabe eu consigo um ingresso?

Retrospectiva de Viagens 2017 São Paulo

Av Paulista, São Paulo

4.Rio das Ostras

Em abril foi a vez de Rio das Ostras, outro cantinho da Região dos Lagos que eu não visitava há anos. Fui com Mama, mais uma vez, almoçamos num restaurante super charmoso e depois passeamos pela praia em Costa Azul, onde tem o famigerado emissário.

Retrospectiva de Viagens 2017 Rio das Ostras

O emissário de Costa Azul é um excelente para quem curte fazer umas fotos :P

5.Teresópolis

Mais um cantinho que eu não conhecia. Em junho tive a oportunidade de conhecer Teresópolis, Região Serrana do Rio. Eu e mais outros blogueiros queridos participamos de uma presstrip para mostrar o que a cidade tem de melhor. Foi super bacana conhecer a cidade ao lado de pessoas tão queridas. Tornou tudo mais divertido e especial.

Confira os posts de Teresópolis aqui

Pousada Terê Parque viveiro de araras

Eu toda boba com a arara

6.Macaé

Em julho foi a vez de Macaé, mais uma cidade da Região dos Lagos que eu não pisava há uns 289 anos. Também fui convidada para participar de uma presstrip e mostrar que Macaé também pode ser uma opção incrível de férias. A cidade que une praia e montanha tem muito potencial.

Leia o post completo sobre Macaé aqui => O que fazer em Macaé

Macaé

Eu já conhecia umas pessoalmente e outras apenas virtualmente. E foi incrível a conexão que criamos do início ao fim da viagem. Sentirei saudades desses dias.

7.Barra de São João

E dá-lhe Região dos Lagos!!! A cidade que faz parte da minha infância entrou para a lista em 2017. Em agosto eu tive a oportunidade de visitar novamente esse cantinho super aconchegante – fora das férias – que encanta e é cheio de história.

Retrospectiva de Viagens 2017 Barra de São João

“Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!”
O poema é de autoria de Casimiro de Abreu, que viveu no local e está enterrado no cemitério da cidade.

8. Salvador

Em outubro eu finalmente conheci uma das cidades mais importantes da história do nosso Brasilzão. Um final de semana foi pouco para respirar a Salvador. Mais tentei fazer o meu melhor.

Retrospectiva de Viagens 2017 Salvador

Baheeeeeea, linda de viver!

África

9.Windhoek (Namíbia)

Meu ponto de partida na África foi a cidade de Windhoek na Namíbia. Super pequena e no meio do deserto, a capital namibiana é um charme e abriga um povo muito acolhedor.

Retrospectiva de Viagens 2017 Windhoek

Eu adorei essa cidade quente e abafada

10.Sossulvlei (Namíbia)

O deserto mais antigo do mundo foi minha segunda parada na Namíbia. Lindo, quente e cruel, o lugar é de uma beleza inexplicável.

Retrospectiva de Viagens 2017 Sossusvlei

O lugar que eu achava inacreditável só de olhar as fotos

11.Fish River Canyon (Namíbia)

O segundo maior cânion do mundo, o Fish River Canyon é um monstro. Eu nunca tinha visto um cânion e fiquei sem palavras diante daquela imensidão. O silêncio do lugar mais uma vez me chamou a atenção. Engraçado como eu aprecio um bom silêncio.

Retrospectiva de Viagens 2017 Fish River Canyon

A Namíbia não para de te surpreender em nenhum momento

12.Etosha (Namíbia)

Porque o primeiro safari – sem ser na Disney – a gente nunca esquece. O Parque Nacional Etosha, no norte da Namíbia, foi o meu primeiro safari na África. Com um cenário de tirar o fôlego, lá eu pude ver três animais da lista do Big Five.

Retrospectiva de Viagens 2017 Etosha

Aí você encontra a rainha da selva brincando com outra… O que acontece? Morre de amores!

13.Swakopmund (Namíbia)

Mais uma cidade namibiana para a lista da retrospectiva de viagens 2017. Apesar de ser na Namíbia, a cidade tem cara de Alemanha. E se fala muito alemão por lá. Tudo isso se deve a colonização alemã no final do século XIX e início do século XX.

Retrospectiva de Viagens 2017 Swakopmund

Charme, educação, limpeza e organização

14.Cape Town (África do Sul)

Já na África do Sul, em Cape Town me senti “em casa”. Agitada, acolhedora, praia e montanha lado a lado, a cidade me fez lembrar do Rio de Janeiro. Passei dez dias na cidade, intercalando entre dias intensos de passeios a dias relax no hostel, curtindo a atmosfera do local.

Retrospectiva de Viagens 2017 Cape Town

Pôr do sol em Camps Bay é um programa grátis e imperdível

15.Stellenbosch (África do Sul)

Cercada por vinículas, a cidade de arquitetura holandesa foi meu décimo quinto cantinho da retrospectiva de viagens 2017. Cheias bares, cafés e galeria de arte, a cidade vale um bate e volta para quem está em Cape Town.

Retrospectiva de Viagens 2017 Stellenbosh

Vale a pena fazer uma caminhada na pequena cidade (mesmo que você esteja bêbado depois de tanto degustar vinhos)

16.Gansbaai (África do Sul)

Conhecida como a capital mundial do tubarão branco, fui até a cidade porque era um sonho meu mergulhar com o tal peixinho. Porém, não tive sucesso, o grande branco não apareceu. Mas vi muitas baleias e pude constatar que a cidade é uma graça e vale uma atenção muito maior do que um bate e volta de Cape Town.

Retrospectiva de Viagens 2017 Ganbsaai

17.Maputo (Moçambique)

De Cape Town dei um salto imenso para a capital de Moçambique. E adorei! Fiquei apenas duas noites, mas foi o suficiente para adorar o moçambicano e sentir a atmosfera do país.

Retrospectiva de Viagens 2017 Maputo

Pense num calor…

18.Tofo (Moçambique)

Bem turística mas ainda assim charmosa e aconchegante. Em Tofo eu mergulhei pela primeira vez na vida no Oceano Índico.

Retrospectiva de Viagens 2017 Tofo

Praia de Tofo

19.Vilanculos (Moçambique)

O lugar de algumas descobertas. Foi onde eu experimentei matapa, fiz amizades para a vida, percebi que detesto snorkeling e descobri que Davido era o cantor da música que me acompanha desde o começo da viagem – e a tal música viraria trilha sonora da minha trip.

Retrospectiva de Viagens 2017 Vilanculos

Arquipelago de Bazaruto em Vilanculos

20.Ilha de Moçambique (Moçambique)

Onde me apaixonei perdidamente. Caí de amores pelo céu estrelado, pelas crianças moçambicanas e pela cerveja. Mas também tive medo. Medo da Malária

Retrospectiva de Viagens 2017 Ilha de Moçambique

O lugar que roubou meu coração

21.Pemba (Moçambique)

Cada vez mais ao norte de Moçambique, em Pemba eu me deslumbrei com a praia. Tão quieta, azul e quente. Foi difícil me despedir.

Retrospectiva de Viagens 2017

22.Ibo (Moçambique)

Já no extremo norte de Moçambique, aqui eu aprendi a negociar por preços mais justos. Enfrentei muito preconceito por ser branca e comecei a engordar.

Retrospectiva de Viagens 2017 Ibo

De Ibo eu visitei três ilhas. Matemo, Rolas e Quirimbas, essa última na foto

23.Dar Es Salaam (Tanzânia)

Me hospedei num bairro que fiquei na dúvida se estava na Tanzânia ou na Índia. Em Dar eu descobri que existe um BRT igualzinho ao do Rio de Janeiro e fiquei morrendo de vontade de andar. Outra semelhança que constatei foi o clima, igual ao carioca.

Retrospectiva de Viagens 2017 Dar Es Salaam

24.Arusha (Tanzânia)

A cidade é o ponto de partida para diversos destinos tanzanianos. Safaris, trekkings, hot spring, tem de tudo!

 

25.Serengeti (Tanzânia)

Aqui eu finalmente pude ver os dois da lista do Big Five que faltavam. Era leopardo pra cá e búfalo pra lá! O Serengeti é uma imensidão de vida selvagem.

Retrospectiva de Viagens 2017 Serengeti

Os leopardos se escondem no alto das árvores ou então na grama alta. Esse estava tentando se decidir :)

26.Ngorongoro (Tanzânia)

Fazer safari nessa grande cratera foi uma das experiências mais incríveis da viagem. Eu não tinha ideia do tamanho e fiquei surpresa. Não estava esperando muita coisa mas fiquei encantada. Almoçar embaixo de uma árvore ao lado de um lago cheio de hipopótamos foi um dos ápices da Tanzânia.

Retrospectiva de Viagens 2017 Ngorongoro

Um olho na comida outro no hipopótamo (e fazendo stories)

27.Stone Town (Tanzânia)

Se eu já tinha achado Dar Es Salaam um mix, aqui eu fiquei chocada. Cultura africana, árabe, indiana e persa se misturam num caleidoscópio de moda, arquitetura e gastronomia. Amei andar pelos labirintos da cidade e conhecer as cores e os sabores.

Retrospectiva de Viagens 2017 Stone Town

Stone Town e seus becos… Cada um com sua surpresa!

28.Paje (Tanzânia)

Aqui eu relaxei! Literalmente. Já nem lembro se fiquei sete ou oito noites nesse cantinho mais isolado das áreas turísticas de Zanzibar. Curti sem pudores a praia de água quente, os Masai mais alegres e o cachorrinho mascote do hostel.

Retrospectiva de Viagens 2017 Paje

Paje. Fiquei dias nesse paraíso, esqueci da vida aqui…

29.Nungwi (Tanzânia)

O lugar é o mais procurado por turistas em Zanzibar. Cheio de hotéis e resorts de luxo, Nungwi é caro pra caramba. E apesar de não estar nesse clima de viagem e não ter buscado esse tipo de atmosfera, Nungwi foi especial para mim porque foi aqui que passei meus últimos dias na África. Tinha um climinha de despedida e de reflexão por tudo que tinha vivido. Foi um momento mais introspectivo, o que eu adoro.

Retrospectiva de Viagens 2017 Nungwi

Último dia em Nungwi

Ufa! Taí os meus 29 destinos visitados, vividos e sentidos em 2017. Cada um com sua particularidade e todos com momentos especiais que guardarei para sempre aqui no blog, nas fotos feitas e sobretudo, na memória.

Desejo para mim e para você um 2018 cheio de cantinhos novos e repetidos (por que não?).

 

Sobre a África leia:

Como NÃO viajar sozinho viajando sozinho

Como é Voar de TAAG Angola Airlines para Namíbia

Minha Road Trip pela Namíbia

O que eu levei no meu Mochilão para 73 dias na África

Comente via Facebook
Deixe um Comentário
2 Comentários
  1. Dhebora • 10 de janeiro de 2018 - 13:02

    Ahhh que retrospectiva lindaaa! Terê foi bem legal! Saudades daquele fds!
    Sua viagem pra África foi sensacional! Fiquei apaixonada por todos os destinos visitados!!

  2. Tatiana Sisti • 09 de janeiro de 2018 - 09:04

    Foi um baita ano pra você, né? Que 2018 seja tão lindo quanto, cheio de viagens!!! Adorei! Beijos

voltar
para o
topo